Cadeirante e Infecção Urinária: cuidados devem ser redobrados

Separamos junto com o Blog Casadaptada Dicas excelentes do dia a dia para solução e prevenção das temíveis infecções do trato urinário!

 

Cadeirante e infecção urinária: cuidados devem ser redobrados

 

Um dos problemas mais comuns de saúde para os cadeirantes é a infecção urinária. Essa enfermidade acaba afetando mais as pessoas que possuem algum problema ou lesão na coluna, devido a não ter uma contração adequada da bexiga para identificar a hora de ir ao banheiro.

Devido a esse ponto, além do fato do cadeirante ficar muito na posição sentada acaba propiciando que as bactérias e fungos se aproveitem e desenvolvam a infecção.

Mas, com os cuidados e conhecimento necessários é possível ter uma melhor qualidade de vida. Saiba como neste artigo com nossas dicas!

Cadeirante e infecção urinária: casos são mais comuns do que se imagina

 

De acordo com as Diretrizes de Atenção à Pessoa com Lesão Medular, do Ministério da Saúde, as infecções do trato urinário são extremamente frequentes em quem possui lesão na coluna, sendo a doença que mais surge tanto na fase aguda quanto crônica.

Isso ocorre devido à lesão provocar alterações na bexiga, em relação às modificações neurológicas. Por não conseguir ter a contração e a sensibilidade adequada em identificar a hora de ir urinar, o resíduo pós-miccional propicia o surgimento de infecções.

Portanto, para a pessoa cadeirante torna-se obrigatória a avaliação do trato urinário durante toda sua vida, seja de forma semestral, anual ou de acordo com a necessidade apresentada.

Exames de imagens e de laboratórios são os mais utilizados nesses casos, o profissional indicado para consultar é o médico urologista.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a questão da infecção urinária ser comum, vamos entender como se caracteriza essa a infecção e os tipos mais comuns.

O que caracteriza a infecção urinária?

A infecção urinária é uma infecção que afeta os órgãos localizados no trato urinário, a maioria é provocada por bactérias. Mas também pode ocorrer infecções por fungos ou quando o sistema de defesa do indivíduo está em baixa.

 

Segundo o portal Saúde Bem-Estar, entre 70 a 80% das infecções urinárias são provocadas pela bactéria chamada Escherichia coli. Quando ocorre uma infecção, ela é identificada pelo local a partir dos sintomas apresentados. Há infecções provenientes do rim chamada de pielonefrite, da uretra (uretrite) e da bexiga (cistite).

Sintomas

A infecção urinária pode incomodar muito a vida de qualquer pessoa, um dos principais sintomas é a necessidade de urinar de forma muito mais frequente que o normal. Mas essa vontade vem acompanhada de dor. No geral quando há um quadro de infecção é comum do indivíduo apresentar os seguintes sintomas:

  • Dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre;
  • Necessidade urgente de urinar com frequência;
  • Escassa eliminação de urina em cada micção;
  • Ardor ao urinar;
  • Febre;
  • Sangue na urina nos casos mais graves.

 

GIF BANNER NA COR AZUL COM O MASCOTE E CHAMADA PARA VENDEDORES

Vantagens exclusivas
para vendedores associados

 

Tipos de infecção urinária

Para quem pensa que a infecção urinária afeta apenas a bexiga está enganado, essa enfermidade pode afetar em outros órgãos próximos e não apenas a bexiga. Quando ocorre um caso assim, é preciso identificar o tipo de infecção. Confira quais são eles:

Cistite

Diferente da infecção urinária que afeta todo o trato urinário (dos rins a uretra) da pessoa, a cistite causa uma inflamação da bexiga, que pode com o tempo vir a se tornar uma infecção maior. Casos de cistite podem ocorrer devido a má higiene do local, contato íntimo sem preservativo até doenças crônicas, como a diabetes.

Pielonefrite

A pielonefrite consiste em uma infecção que atinge os rins e os ureteres, que são os canais em que a urina chega até a bexiga. Esse tipo de infecção urinária também é causada por bactérias, mas no caso, o principal órgão a ser atingido são os rins.

A pielonefrite é uma inflamação renal provocada pela ação de bactérias nos rins e nos ureteres, os ductos pelos quais a urina chega até a bexiga. A condição pode se manifestar de repente, de forma aguda, ou se tornar crônica após um episódio repentino. Entre os sintomas, está a coloração da urina estar amarela, vermelha ou marrom.

Uretrite

Como o nome sugere, a Uretrite é uma infecção em que a uretra é afetada, a qual consiste em ligar a bexiga ao exterior para que haja a saída da urina do corpo. Um sintoma que caracteriza esse tipo de infecção urinária é a produção de secreção, de cor amarela ou esverdeada. A Uretrite pode ser também transmitida de forma sexual, além da infecção na bexiga.

Fatores de riscos do cadeirante em relação a infecção urinária

Segundo artigo publicado na Revista Eletrônica Acervo Saúde, os fatores de risco para contrair uma infecção urinária são:

 

  • Uso de cateteres vesicais;
  • Práticas sexuais desprotegidas;
  • Infecção genital;
  • Resistência a antibióticos;
  • Falta ou excesso de higiene nas partes íntimas;
  • Anatomia da uretra do indivíduo;
  • Hiperglicemia;
  • Alterações hormonais.

 

Como a pessoa com deficiência que utiliza cadeira de rodas necessita utilizar os cateteres para conseguir urinar, a infecção pode surgir com mais frequência. Mesmo com todos os cuidados durante a inserção de um cateter, de acordo com o Manual MSD, há chance de 3 a 10% do desenvolvimento de uma bactéria no paciente. Por isso, os cuidados devem ser redobrados para esse grupo.

Como tratar a infecção urinária

A infecção urinária é tratada por medicamentos, a serem indicados pelo médico na hora da consulta. Costumam ser indicados antibióticos para combater a bactéria causadora do problema, além de analgésicos para dores e antissépticos.

 

Por isso, ao constatar algum dos sintomas referentes à infecção urinária o melhor a se fazer é procurar um médico. Mas, além da medicina tradicional, há maneiras caseiras de aliviar o problema, mas que fique claro: não substituem os medicamentos.

 

Chás, como de vara-de-ouro, além de alimentos diuréticos como melancia, laranja, cranberry e cenoura podem ajudar de forma complementar no tratamento. Algumas opções que podem auxiliar por meio da dieta, são:

 

  • Suco de romã;
  • Suco de cranberry;
  • Chá de dente de leão;
  • Chá de cavalinha;
  • Chá de alho com gengibre;
  • Infusão de salsinha, entre outros.

Como prevenir a infecção urinária em cadeirantes

Qualquer pessoa está suscetível a contrair uma infecção urinária, mas como para os cadeirantes ela acaba sendo mais comum devido a utilização necessária do cateter (ideal que seja o hidrofílico, já lubrificado), reunimos algumas dicas de prevenção para que essa enfermidade não venha a te incomodar frequentemente. Confira!

Mantenha-se hidratado

Pode parecer clichê, mas manter-se hidratado faz muita diferença para sua saúde! Ao beber pelo menos 2 litros de água por dia, além de realizar a hidratação para o corpo como um todo, você ajudará a expelir as bactérias presentes na bexiga e uretra. Por isso, consuma bastante água ou sucos naturais, se preferir.

Cuide bem da higiene pessoal

A saúde íntima precisa ser cuidada e preservada. Realize a higiene sempre ao tomar banho, lavando com água e sabão. Mas cuidado para não exagerar, ao lavar em excesso você pode acabar prejudicando a flora genital que também ajuda no combate a bactérias. Portanto, faça a higiene de modo adequado no banho e ao passar papel higiênico, realize o movimento de trás para frente, para não levar bactérias do ânus para os órgãos genitais.

Utilize roupas confortáveis e de algodão

Além de realizar bem a higiene pessoal, é preciso cuidar com o tipo de roupa íntima utilizado. Dê preferência a roupas de algodão, pois elas não abafam e mantêm a sensação de frescor devido ao tecido. Qualquer umidade presente pode evaporar de forma rápida, evitando a proliferação de bactérias.

 

Com o cuidado para as roupas íntimas, quem utiliza cadeira de rodas sabe que dependendo do tipo de peça pode ajudar no cotidiano. Por isso, utilize roupas fáceis de serem manuseadas e que não dificulte a ida ao banheiro quando necessário.

 

O Mercado Adaptado, nosso marketplace voltado à pessoa com deficiência, possui diversos modelos de roupas adaptadas e adequadas para ajudar no cotidiano! Clique aqui e confira opções de vestuário femininas e masculina.

Adicionado a lista de desejosRemovido da lista de desejos 0
Oferta
Esta bermuda infantil unissex é fácil de vestir e desvestir no dia a dia, dando autonomia para quem tem e para quem precisa de ajuda ter um mínimo de esforço. Como é confortável, é excelente na hora das atividades físicas diárias.

 

Coloplast

Para quem é cadeirante e realiza o cateterismo, nós da Casa Adaptada temos um produto que pode te ajudar! O SpeediCath é um cateter hidrofílico pronto para uso da Coloplast.

 

Seu revestimento exclusivo e os orifícios polidos e também lubrificados garantem um cateterismo seguro, simples e prático todos os dias. Não é preciso adicionar água, lubrificação ou esperar a ativação do revestimento.

 

Você, leitor ou leitora do nosso blog, pode solicitar uma amostra grátis do produto, clicando aqui. Se você já conhece e utiliza o produto, vamos deixar um cupom com 20% de desconto para você. Clique aqui e solicite seu cupom!

 

 

Conclusão

A infecção urinária é um problema de saúde que pode ocorrer a qualquer pessoa, mas para os cadeirantes ela tende a ser mais comum devido ao uso do cateter.

 

Cuidar bem da higiene, alimentar-se com opções saudáveis como frutas, além de utilizar roupas íntimas de algodão são opções que podem auxiliar na diminuição de casos, gerando mais qualidade de vida.

 

Importante ressaltar, que não é recomendável fazer a reutilização de sondas para o cateter, e você deve urinar sempre que tiver vontade, ao segurar a vontade poderá propiciar a proliferação das bactérias, causadoras da infecção.

 

Conte com o blog Casa Adaptada, fique sempre bem informado com nosso conteúdo, além de conferir dicas que podem ajudar e fazer a diferença no seu cotidiano!

 

 

Mercado Adaptado
Feliz de saber sua opinião

Deixe uma Comentário

Mercado Adaptado
Logo