Você sabe o que é acessibilidade?

Talvez ao ler o título, logo venha à sua cabeça o conceito básico “garantir acesso e permanência em qualquer ambiente com autonomia e segurança”. Ou simplesmente, rampa, corrimão e outros objetos, produtos e serviços que esbarramos no dia a dia.

Mas se for isso porque é tão difícil? Porque parece tão abstrato? Já que existem leis, normas, regulamentos, empresas especializadas, pessoas empenhadas…

O fato é que acessibilidade é mais que um conceito, é mais que uma lei, norma, regra…

Fato é que acessibilidade é um efeito, um evento social, uma ação humana. A leitura desse texto, por exemplo, é um ato de acessibilidade.

Sobretudo, o pensar acessível exige algo além das normas, das técnicas, das tecnologias, do dinheiro que invista ou não.

Acessibilidade deve ser vista como um conceito imprevisível, aleatório e inexplicável. E isso não é fácil de entender, ele é imprevisível pelo fato de não há norma, as que existem são falhas ou incompletas. Isso a torna aleatória, já que a regra falhou, a norma falhou… elas são apenas referências, mas o caráter aleatório predomina. Logo, principalmente, para os lógicos isso se torna inexplicável já que a norma falhou, o aleatório domina e o sentindo se perdeu…

Poderia ser mais fácil se os mesmos lógicos fossem humanos, mas números, métricas e valores impedem que o lógico seja humano.

Acessibilidade é ir além do óbvio, da regra, do dinheiro. Ela é algo que precisa de criação, instintos, sentimentos e cultura.

Acessibilidade é um fenômeno que envolve pessoas, fenômenos e cultura. Cultura talvez seja, ou não, a palavra-chave, pois toda sociedade, acessível ou não, nasce de uma cultura.

E todo nascimento de uma cultura precede de mecanismos sociais, políticos, econômicos e técnicos. Mas não é só isso, seria fácil demais, a lei ou as leis resolveriam isso até com certa facilidade.

A chave está (ou deveria) nos dispositivos físicos, mentais e técnicos que fariam a coisa acontecer. Perceba que o fenômeno “técnico” se apresenta em todos os cenários. Para os lógicos essa é a chave a “técnica”, assim surgiram as leis e normas técnicas que fariam tudo acontecer, tudo estaria resolvido no passo a passo lógico.

Mas o lógico não é exato, nada é exato, pois há de se considerar os fenômenos sociais. Nada é definitivo, nada é certo, tudo é mutável.

É por isso que a acessibilidade é um fenômeno social. É isso que explica o fato de colocarmos dois cegos, surdos ou com qualquer outra característica tenham necessidades totalmente únicas.

Faça o teste, pergunte a duas mulheres grávidas o que elas precisam de acessibilidade? Óbvio que haverá semelhanças, mas haverá similaridades únicas e próprias da singularidade humana.

Aqui chegamos numa tríade: causa, efeito e circunstância. E isso dá sentido ao enredo social, somos múltiplos causais, isso nos dará múltiplos efeitos e que criará inimagináveis circunstâncias.

Mercado Adaptado
Feliz de saber sua opinião

Deixe uma Comentário

Mercado Adaptado
Logo